Rede Jubileu Sul Brasil realiza segunda formação em comunicação para mulheres

O curso gratuito e totalmente online tem o objetivo de fortalecer a ação das mulheres no campo estratégico da comunicação, com foco na produção de conteúdo para meios digitais.

Por Marcos Vinicius dos Santos*

A presença dos brasileiros nas redes sociais aumentou significativamente nos últimos anos, em especial devido à necessidade do distanciamento social durante a pandemia de coronavírus. Segundo dados do Instituto Reuters, são 140 milhões de pessoas conectadas a pelo menos em uma rede social aqui no Brasil, passando uma média de 3 horas e 41 minutos por dia nelas.

Esse novo cenário em que cada vez mais as redes sociais são utilizadas para o consumo de informações, lazer, negócios, denúncias, ativismo social e político gera a necessidade de entender esse ambiente e a oportunidade para uma apropriação e uso dessas plataformas e ferramentas. Com o objetivo de favorecer a capacitação para a produção de conteúdos nos meios digitais, a Rede Jubileu Sul Brasil abre hoje (10) as inscrições para a Formação em Comunicação para Mulheres.

Os encontros foram organizados pela equipe do Jubileu Sul Brasil, com assessoria da jornalista Luciana Araújo, militante do Movimento Negro Unificado (MNU) e da Marcha das Mulheres Negras de São Paulo e do PSOL que também vai conduzir a formação.

“O que é fascinante na proposta do projeto é dar condições às mulheres que atuam na defesa dos direitos humanos, na luta ambiental, na militância social, de ampliar o eco desses debates para a sociedade brasileira usando as ferramentas que estão disponíveis na internet. Mas também assegurar a segurança digital dessas mulheres. São formas de romper com o silenciamento que a sociedade machista, racista e classista nos impõe”, destacou Luciana ao comentar a importância de gerar conhecimento trocando experiências sobre a vivência nesses meios, que podem ser muito agressivos com aquelas e aqueles que não se enquadram em uma lógica patriarcal.

Em 2020, Luciana também contribuiu na organização da primeira formação em comunicação, também promovida pela Rede Jubileu Sul Brasil. A iniciativa realizou uma série de oficinas voltadas à apropriação do conhecimento e ao empoderamento na produção de conteúdos audiovisuais para meios digitais. O objetivo principal era justamente dar suporte para impulsionar ações populares de comunicação  e denúncias de violências em territórios, muitas vezes silenciados pelas mídias.

“No ano passado realizamos um projeto parecido, do qual tive a alegria de participar. Essa ação mostrou a riqueza dos debates que as mulheres atuantes nos movimentos sociais fora dos grandes centros podem pautar quando se sentem à vontade para usar as tecnologias que, de certa forma, a pandemia nos impôs para dar continuidade a nossa ação militante. Associar a ciência feminista da defesa dos direitos e da natureza com as tecnologias possibilita um ganho importante para nossas intervenções”, lembra a jornalista e militante do Movimento Negro Unificado (MNU), da Marcha das Mulheres Negras de São Paulo.

No percurso dos quatro encontros da Formação em comunicação para mulheres, os temas priorizados serão: o papel da comunicação nos processos de mobilização social e visibilidade de ações, segurança digital, noções básicas sobre as principais redes sociais – Facebook, Instagram, YouTube, Twitter –, noções básicas sobre aplicativos de troca de mensagens e comunicação em áudio e vídeo pela internet – Whatsapp, Telegram –, noções básicas para uso de plataforma de videoconferência – Zoom, Meet –, orientações básicas para produção e publicação de vídeos gravados com celular, orientações básicas para o uso do Canva, plataformas de produção de conteúdos.

A formação é exclusivamente voltada para mulheres e terá quatro encontros. Para quem optar pela participação às quintas-feiras das 19h30 às 21h30, as datas serão: 7, 14, 21 e 28 de outubro de 2021. Para quem optar pela participação aos sábados das 15h às 17h, as aulas serão nos dias 9, 16, 23 e 30 de outubro de 2021.

O curso é gratuito e receberá inscrições de mulheres da Rede Jubileu Sul Brasil, organizações membros e parceiras. As vagas são limitadas, cada turma terá a participação de 30 mulheres. O formulário receberá inscrições até o dia 24 de setembro de 2021.

Para inscrição acesse: https://bit.ly/3ndQcEV

A iniciativa integra o Módulo III da formação de multiplicadores em torno dos temas prioritários da Rede Jubileu Sul Brasil e Jubileu Sul/Américas. A atividade integra a ação de Fortalecimento Territorial e tem o cofinanciamento da União Europeia.

*Com supervisão de Jucelene Rocha

Deixe uma resposta

A seguir

Curso do Instituto PACS discute efeitos da dívida pública na vida das mulheres

Curso do Instituto PACS discute efeitos da dívida pública na vida das mulheres