Dom Reginaldo Andrietta sofre ataques por defender direitos na pandemia

Após a publicação do Comunicado Público da Diocese de Jales, de 24 de junho de 2021, sob o título “Convite à reflexão e à ação em defesa da vida”, o bispo diocesano de Jales (SP) e membro da Comissão Episcopal de Pastoral para a Ação Sociotransformadora da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Reginaldo Andrietta passou a sofrer uma série de ataques pessoais e sobre a sua posição na liderança pastoral da diocese.

Na publicação, dom Reginaldo denuncia a negligência do Governo Federal na gestão da crise sanitária da Covid-19 que já soma mais de 520 mil mortes no Brasil. “Poderíamos ter evitado esta catástrofe? Poderemos contê-la, logo? Sim, com certeza. A responsabilidade é de todos. No entanto, pesa sobre o poder público responsabilidade maior, especialmente o Governo Federal, que continua negligenciando medidas adequadas”, denuncia.

Com uma história de lutas em defesa dos direitos humanos e sociais, dom Reginaldo tem recebido diversas manifestações de apoio diante dos ataques recebidos após a publicação no último dia 24 de junho no site da diocese. Entre as manifestações de solidariedade e apoio está a Carta Pública da Coordenação Diocesana de Pastoral de Jales.

A Rede Jubileu Sul Brasil também se solidariza a dom Reginaldo e assina a nota abaixo reafirmando que é preciso apoiar e defender mulheres e homens que lutam na defesa de direitos e sofrem consequências graves por esse posicionamento.

Leia a nota na íntegra:

NOTA DE SOLIDARIEDADE A DOM REGINALDO ANDRIETTA

                                      Os violentos odeiam o homem íntegro, mas os homens retos o procuram.(Provérbios 29,10)

 Dom Reginaldo Andrietta, bispo da Diocese de Jales, um profeta em nosso meio, tem feito do seu ministério um serviço de amor e solidariedade ao povo de Deus, especialmente aos que mais sofrem, aos excluídos e aqueles e aquelas que a sociedade insiste em não querer ver ou ouvir.

À luz da fé e no testemunho vivo do Evangelho, Dom Reginaldo tem feito com coragem e lucidez importantes colocações em defesa da vida, da dignidade humana e da Casa Comum, confirmando a missão e do desafio permanente para a Igreja: tornar o Reino de Deus presente no mundo.

Suas posições claras na defesa da vida têm incomodado alguns pretensos defensores do  moralismo, da exclusão, da condenação, da segregação e da morte. Os servidores de uma igreja sem vida e sem o Evangelho, pseudoprofetas que, disfarçados em peles de cordeiro, propagam ódio, mentiras, calúnias e todo o tipo de ataque àqueles que estão ao lado dos sofredores e abandonados.

A partir dessa triste realidade, nos sentimos interpelados a dar nossa palavra de cristãos e cristãs, comprometidos no seguimento de Jesus Cristo, no seu Evangelho que ilumina nossa caminhada e em nosso compromisso na Igreja, sinal e instrumento do Reino, a serviço da vida e da esperança.

Cada vez mais, observamos que a vida de nosso povo vem sendo ameaçada, e os sofrimentos, especialmente dos pobres, vulneráveis e minorias, acrescem a cada dia. Por isso, sentimos a necessidade de termos pastores como dom Reginaldo que se posicionam em favor da vida e reafirmamos nosso compromisso de caminharmos juntos nessa direção.

Coerente com o lema de sua ordenação: “A SERVIÇO DO BEM COMUM”, Dom Reginaldo, segue o seu caminho ministerial comprometido com a sua fé e sua missão, sem se calar diante das forças da morte e do mal que ameaçam a vida do povo. Não se omite! “Se eles se calarem, as pedras clamarão” (Lc19,40).

Nossa solidariedade e apoio a Dom Reginaldo Andrietta e a todos e todas que lutam pela vida, igualdade, fraternidade e paz.

                                                            São Paulo, julho de 2021

Assinam:

Pastoral Fé e Política do Regional Sul 1 da CNBB

Comissão de Articulação da 6ª. Semana Social Brasileira do Regional Sul 1 da CNBB

CLASP – Conselho de Leigos da Arquidiocese de São Paulo

Comissão Justiça e Paz do Regional Sul 1 da CNBB

REC/SP – Rede de Escolas de Cidadania de São Paulo

Pastoral Fé e Política da Região Episcopal Lapa – Arquidiocese SP

Pastoral Fé e Política da Arquidiocese de SP

Centro Santo Dias de Direitos Humanos da Arquidiocese de SP

Pastoral da Educação do Regional Sul 1 da CNBB

CNLB Sul 1 – Conselho Nacional do Laicato do Regional Sul 1

Padre Luiz Carlos Toffanelli – Paróquia S. Geraldo Magela em S. Bernardo do Campo

José Croa – Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Ouro Preto do Oeste/RO – Diocese de Ji-Paraná

Pastoral Fé e Política da Região Episcopal Belém – Arquidiocese de São Paulo

Escola de Fé e Política Waldemar Rossi

SPM – Serviço Pastoral dos Migrantes

Grito dos/das Excluídos e Excluídas.

Comunidade dos Missionários Redentoristas de Mauá, SP

UNESER – União Nacional dos Ex-Seminaristas Redentoristas.

CESEEP – Centro Ecumênico de Serviço à Evangelização e Educação Popular

Pastoral da Saúde do Regional Sul 1 da CNBB

Grito dos Excluídos Continental

Pastoral Fé e Política da Diocese de Jundiaí

Núcleo Diocesano de Formação de Fé, Política e Cidadania D. Amaury Castanho

Pastoral Fé e Política da Diocese de Campo Limpo

CPT/SP – Comissão Pastoral da Terra

Padre Antônio Naves, CPT/SP: Comissão Pastoral da Terra/SP.

Padre Paulo Sérgio Bezerra, pároco da N. Sra. Carmo – Itaquera – São Paulo – SP. DIOCESE DE SÃO MIGUEL PAULISTA, articulador do Coletivo IPDM (Igreja – Povo de Deus – em Movimento.

IPDM (Igreja – Povo de Deus – em Movimento) – Coletivo Ecumênico de Paróquias, Movimentos sociais da Zona Leste de São Paulo.

Maria da Conceição C. Sousa – Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio Virginópolis MG – Diocese de Guanhaës

Comissão Justiça e Paz de São Paulo

Rede Jubileu Sul Brasil

Pastoral Operária Regional Sul 1

Pastoral Afro Brasileira Regional Sul 1

                        

                 

A seguir

Nota Pública: Pelo direito de defender direitos

Nota Pública: Pelo direito de defender direitos