Em todos os Estados começam preparativos para o 22º Grito dos/as Excluídos/as Nacional

grito16Dia 7 de Setembro. Dia da Independência do Brasil. Mas de que independência estamos falando? Essa é uma das reflexões propostas pelo Grito dos/as Excluídos/as Nacional que há, 22 anos leva as demandas populares para as ruas. Com o lema “Este sistema é insuportável: Exclui, degrada, mata!” e tema “Vida em primeiro lugar”, o Grito seguirá denunciando as várias formas de desigualdades do país e apontando qual o real papel do Estado diante de tanta exclusão.

A escolha do lema deste ano teve inspiração nas várias referências do Papa Francisco, durante o Encontro Mundial com os Movimentos Populares, que ocorreu na Bolívia, onde o Papa falou da urgência em romper o silêncio e lutar por mudanças reais dentro do sistema capitalista, que não compreende o sentido do “cuidar da Casa Comum”.

De acordo com a coordenação nacional da articulação, “o Grito precisa continuar acontecendo e manifestando indignação diante de um sistema político e econômico que exclui e descarta a maioria da população da participação e decisão dos rumos do país, independente de partidos e governos. Os desafios do Grito é estar no meio do povo como espaço de organização e mobilização, como um pequeno grande professor que contribui levando informação e formação e incentivando a participação popular, condição essa para construirmos as mudanças”.

Para garantir a formação da base, até o dia 7 de Setembro a coordenação nacional enviará textos divididos em eixos que são subsídios informativos que interagem com o lema “Este sistema é insuportável: Exclui, degrada, mata!”. São os eixos: Unir os generosos e as generosas; Desmentir a mídia; Direitos Básicos e Função do Estado; As várias formas de violência; Participação política e a Rua é o lugar.

Assim, articuladoras e articuladores de várias cidades brasileiras já estão realizando reuniões, pré-Gritos, organizando agendas, definindo trajetos e locais para as atividades e manifestações que deverão acontecer no período da Semana da Pátria, tendo como ponto máximo o dia 7 de Setembro.

O Grito

O Grito dos/ Excluídos/as nasceu da necessidade de dar voz ao povo, às minorias e à população historicamente excluída pelo Estado, que elege uma engrenagem de negociações financeiras que somente obedecem aos interesses dos que já têm, dos ricos, das empresas, dos bancos. Assim, direito à saúde, moradia, transporte, trabalho, informação, vida digna, ficam comprometidos, aumentando a desigualdade social no país. Desde então, o Grito – como um processo que não começa, nem termina no dia 7 de Setembro – é um espaço para que movimentos sociais organizados se manifestem e cobrem direitos já assegurados em nossa Constituição Federal.

Para saber mais:

Confira a chamada para o Grito feita pela Rede Rua:

https://www.youtube.com/watch?v=FTtm5T1H8vQ

Confiras os spots para rádio e outras mídias feitos pela Rede Rua:

SPOT 1 – https://drive.google.com/…/

SPOT 2 –https://drive.google.com/…/

SPOT 3 –https://drive.google.com/…/

SPOT 4 – https://drive.google.com/…/

SPOT 5 –https://drive.google.com/…/

SPOT 6 – https://drive.google.com/…/

Hino do 22º Grito

https://jubileusul.org.br/

https://www.youtube.com/watch?

Hino do 22º Grito e anos anteriores estão no site do Grito: http://www.gritodosexcluidos.org.br

Carta de apoio da CNBB ao 22º:

https://jubileusul.org.br/

Vídeo do 18º Encontro Articuladores do Grito:

https://www.youtube.com/watch?

Facebook: Grito dos Excluídos

Contatos

Secretaria: (11) 2272.0627

Imprensa Coordenação Nacional do Grito dos/ Excluídos/as

Rogéria Araújo: (11) 95951.7068 | (85) 99619.2566 (whatsApp)

Ana Valim: (11) 99600-9938 (whatsApp)

E-mails: gritonacional@terra.com.br |gritonacional@ig.com.br

A seguir

Desmentir e transformar a mídia: porque comunicação é direito e direito se conquista*

Desmentir e transformar a mídia: porque comunicação é direito e direito se conquista*