Discurso do Estado mínimo inebria o enfrentamento das desigualdades

Por João Vitor Santos | Instituto Humanitas Unisinos No Brasil de hoje, a ideia de privatizações voltou a habitar o imaginário sob o argumento de que o Estado mínimo é muito mais eficiente e que deve se preocupar com as ditas atividades essenciais, como saúde, educação e segurança. Esse é o argumento que na década de 1990 trouxe uma onda de privatizações e […]