Comunidade do Palmeiras inaugura “Sisteminha” de criação de peixes para segurança alimentar

Além da soberania e segurança alimentar em meios às dificuldades de renda e sobrevivência na pandemia de Covid-19, iniciativa também se insere na prática de construção de alternativas ao atual modelo de desenvolvimento

Por Flaviana Serafim – Rede Jubileu Sul Brasil

A comunidade do Conjunto Palmeiras realiza domingo (22), a partir das 9h, na Avenida Valparaíso, 220 – Sítio São João, Jangurussu, em Fortaleza (CE), a vivência de inauguração do primeiro tanque de criação de peixes do projeto “Sisteminha”, ação voltada à segurança alimentar na pandemia e construída pelos próprios moradores, por meio de mutirão.

A atividade será realizada presencialmente às 9h adotando distanciamento social, além das demais medidas de segurança contra o coronavírus. E a partir das 10h haverá transmissão ao vivo pelas redes sociais do Jubileu Sul Brasil, que apoia a iniciativa (assista pelo YouTube ou no Facebook).

O Sisteminha é uma estrutura integrada de produção de alimentos que foi criada a partir das demandas das famílias de diferentes comunidades de Fortaleza, organizadas pelo Movimento dos Conselhos Populares (MCP) e pelo Instituto Negra do Ceará (Inegra), como forma de garantir segurança e soberania alimentar em meios às dificuldades de renda e sobrevivência enfrentadas devido à pandemia de Covid-19. A iniciativa também se insere na prática de construção de alternativas ao atual modelo de desenvolvimento.

A criação de peixes é o elemento principal, em tanques com recirculação e filtragem de água que têm como vantagem o baixo custo do investimento inicial. Adequado para pequenos espaços, a partir de 100 m², o Sisteminha pode ser instalado em áreas urbanas e rurais, é facilmente adaptável às experiências do produtor, às condições climáticas e ao mercado local. 

O sistema também contempla a construção comunitária de galinheiros e espaços de cultivo de hortas, permitindo que as famílias produzam para consumo próprio, para a venda e ainda para a troca solidária de produtos entre os moradores das comunidades. No próximo dia 29 de agosto (domingo), o segundo espaço de criação de peixes do “Sisteminha” será inaugurado com vivência na Comunidade Raízes da Praia.

O “Sisteminha” conta com apoio do Jubileu Sul Brasil por meio da ajuda a terceiros do projeto Protagonismo da Sociedade Civil na Políticas Macroeconômicas, cofinanciado pela União Europeia, além do apoio da Cafod, da DKA e da Bé Ruys Fonds.

SERVIÇO

Vivência inaugural do Sisteminha no Conjunto Palmeiras
22 de agosto (domingo)
9h – Vivência no Sisteminha Palmeiras
Av Valparaíso 220 – Sítio São João – Jangurussu – Fortaleza (CE)
10h – Transmissão ao vivo nas redes do Jubileu Sul Brasil
Facebook: https://www.facebook.com/redejubileusul
YouTube: https://www.youtube.com/user/jubileusulbrasil

A seguir

Encontro nacional avalia caminhada das ações do Sinergia Popular

Encontro nacional avalia caminhada das ações do Sinergia Popular