Boletim informativo – Agosto/2021

Grito dos/as Excluídos/as reafirma compromisso com a vida das populações mais vulneráveis

Neste 7 de setembro, a 27ª edição do Grito convoca todos e todas para lutar por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda já. A mobilização ocorre em todo o país com atividades virtuais e presenciais seguindo os protocolos de segurança contra a Covid. Saiba mais sobre a coletiva de imprensa que reuniu representantes da igreja, movimentos sociais e indígenas. 

Durante pandemia de Covid-19, governos e empresas aprofundam violências contra Povos Indígenas da América Latina e Caribe

“A pandemia foi apenas um dos gatilhos para demonstrar a crise social e econômica coletiva que existia no mundo inteiro. Nesta quarentena vimos uma política pública agonizante que só olhava para a economia das grandes corporações transnacionais e para um certo grupo de elite do poder”, afirma Patrícia Tuqueres, quéchua do povo indígena Otavalo, perita comunitária especialista em investigação e defesa da natureza e membro da Acción Ecológica (Equador). Veja a íntegra

Encontro nacional avalia caminhada das ações do Sinergia Popular

Ações do projeto, realizadas em 10 territórios nas regiões norte, nordeste e sudeste do país, têm despertado interesse nos jovens das comunidades que acompanham os processos de luta por moradia. Os conhecimentos adquiridos em três meses já estão sendo colocados em prática. Mulheres têm realizado intercâmbio com outros territórios com a finalidade de crescerem enquanto comunidades organizadas e compartilham ideias que ajudam na mobilização e sustentabilidade socioeconômicas. Confira

Comunidades ameaçadas por novas barragens em Rondônia seguem resistindo

Para enfrentar a proposta de construção das hidrelétricas Tabajara, no Rio Machado, em Machadinho D’Oeste, e Ribeirão, em Guajará-Mirim, no rio Madeira, ambas em Rondônia, as comunidades indígenas, de ribeirinhos e pequenos agricultores afetados se mantêm no trabalho de denúncia e organização contra os impactos das barragens. Conheça as ações de resistência e luta nos territórios. 

Itaipu: décadas depois de construção da usina, interesses econômicos e violações sociais e ambientais seguem prevalecendo

Mais de 4 milhões de dólares. Esse é o montante da dívida ilegal que Itaipu gerou para o Paraguai, de acordo com um relatório da Controladoria Geral da República daquele país. Divulgado em julho deste ano, o documento aponta que, ao fornecerem energia elétrica a um custo menor para o Brasil entre os anos de 1985 e 1997 (com exceção de 1991), as autoridades de Itaipu promoveram uma evidente transgressão ao tratado entre os dois países, provocando um aumento indevido e ilegal da dívida paraguaia. O tema é foco da articulação do Jubileu Sul/Américas no Cone Sul. Leia mais

O Brasil enfrenta o pior cenário político para os Povos Indígenas no país – Entrevista com Gilza Kaingang

Em entrevista ao Jubileu Sul Brasil, Gilza Ferreira de Souza, da etnia Kaingang, Terra Indígena São Jerônimo da Serra (PR), comenta as políticas públicas do governo Bolsonaro e critica iniciativas legislativas em curso que ameaçam o direito dos povos originários à terra e ao território, a exemplo do Projeto de Lei 490/2007 e da tese defendida por ruralistas de um “marco temporal”. Veja a íntegra

É preciso reconhecer os rostos e histórias das mulheres migrantes – Entrevista com Márcia Maria de Oliveira

Por quais motivos as mulheres migram? Em quais condições as mulheres têm migrado? De que modo a combinação xenofobia-misoginia impacta nas vidas das mulheres migrantes? A socióloga e uma das principais especialistas do país sobre o tema falou ao Jubileu Sul Brasil sobre essas e outras questões. Confira.  

A seguir

Durante pandemia de Covid-19, governos e empresas aprofundam violências contra Povos Indígenas da América Latina e Caribe

Durante pandemia de Covid-19, governos e empresas aprofundam violências contra Povos Indígenas da América Latina e Caribe