Seminário debate defesa da saúde e dos direitos sociais em Brasília, no dia 30 de março

Inspirados na reflexão proposta pela Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE) deste ano, que tem como objetivo principal assegurar o direito ao saneamento básico para todas as pessoas, o projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política, realiza no próximo dia 30 de março, na Cáritas Brasileira (Quadra SGAN, 601), em Brasília, o Seminário de Redes em Defesa da Saúde e dos Diritos Sociais. O evento tem início às 9h e se encerra às 17h15, com lançamento da revista sobre as ações do projeto durante a XV Conferência Nacional de Saúde. Para informações sobre participação, enviar e-mail para coord.direitosesaude@gmail.com ou comunica.direitosesaude@gmail.com . As vagas são limitadas.
Seminário de Redes Brasilia1
O Seminário é realizado através da parceria do Programa Justiça Econômica com as Pastorais Sociais da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes) e Associação Latino-americana de Medicina Social (Alames) e dá continuidade à articulação e diálogo com vários setores e atores da sociedade que se unem em defesa da saúde pública e dos direitos sociais do povo brasileiro.

“O objetivo do seminário é reunir especialistas de instituições acadêmicas, movimentos populares e pastorais sociais, para refletir e debater ações comuns frente aos desafios que se colocam no presente para avançar e consolidar direitos sociais básicos como saúde e saneamento”, destaca em convite dom Guilherme Werlang, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz.

O projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política é realizado no Brasil em São Bernardo do Campo e Grajaú (SP) e em Natal (RN). É executado pelo Programa Justiça Econômica, do qual fazem parte o Grito dos/Excluídos/as Continental, as Pastorais Sociais, a Pastoral da Saúde, a Comissão Brasileira da Justiça e da Paz e a rede Jubileu Sul Brasil. O projeto é cofinanciado pela União Europeia, com apoio da Agência Católica para o Cooperação Internacional da Inglaterra e País de Gales (Cafod) e parceria com a rede Jubileu Sul Brasil.

Programação

8h30 – 9h30: Recepção e Inscrição
9h30 – 10h: Abertura do Seminário:  Dom Leonardo Steiner, secretário geral da CNBB; Acolhida: Dom Guilherme Werlang, presidente da Comissão 8 – Setor Pastorais Sociais; Objetivos do Seminário: Luiz Bassegio, coordenador geral do Projeto Direitos Sociais e Saúde, secretário executivo do Grito dos Excluídos/as Continental
10h- 10h15: Parada para o café
10h15 – 12h30: Mesa temática 1 Tema: “Ajuste Fiscal e Seguridade Social: Ameaças aos Direitos Sociais e à Saúde”
Evilásio Salvador, Economista, doutor em política social – UnB; Eduardo Fagnani, professor do Instituto de Economia da Unicamp e pesquisador do Cesit; Ana  Costa, médica e presidenta do Alames.
Coordenador da Mesa: Guilherme Delgado, Doutor em economia pela UNICAMP
12h30 – 14h: Almoço
14h- 16h: Mesa temática 2 –> Tema: Direito ao Saneamento Básico: desafios e possibilidades
Pastora Romi Bencke, secretária geral do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs(CONIC); Dom Roberto Paz, referencial para Pastoral da Saúde; Gabriel Shültz, professor da UFRJ; e Ronald Ferreira, presidente do CNS – Conselho Nacional de Saúde.
Coordenadora da Mesa: Isabela Soares, pesquisadora da ENSP, membro do CEBES/Fiocruz
16h– 16h15: Café
16h15 – 17h15: Mesa Síntese e Proposições
Coordenação Guilherme Delgado e Bianca Borges (sanitarista Fiocruz)
17h30: Confraternização final com coquetel de Lançamento da Revista “Direitos Sociais e Saúde” – A experiência das pastorais e movimentos sociais na XV Conferência Nacional de Saúde

A seguir

ONDE HÁ SEDE DE PODER, NÃO HÁ AMOR - Refletindo sobre a crise política e moral brasileira

ONDE HÁ SEDE DE PODER, NÃO HÁ AMOR - Refletindo sobre a crise política e moral brasileira