Haiti: Um povo que se levanta e luta por sua libertação

Nota de apoio da rede Jubileu Sul/Américas

Haiti: Um povo que se levanta e luta por sua libertação

A rede Jubileu Sul/Américas expressa respaldo e admiração aos irmãos e irmãs haitianos que se mobilizam na busca e demanda de sua libertação. Foram estas múltiplas expressões de mobilização e pressão popular que conduziram ao cancelamento do segundo turno das eleições presidenciais, as mesmas que haviam sido convocadas para o passado 24 de janeiro de 2016. É o povo que está nas ruas que vem denunciando um viciado e corrupto processo eleitoral. Este povo não está disposto a seguir submetido à bota imperial.

O povo caminha, se move, se mobiliza e demanda soluções reais diante da crise sistêmica que vive o país. Há uma clara negativa às políticas de ingerência, às várias formas de ocupação que a chamada comunidade internaciona mantém no país, uma das quais se manifesta na permanência das tropas da MINUSTAH.

O povo rechaça as agendas colonizadoras desta comunidade internacional, a mesma que por décadas foi incapaz de aportar verdadeiramente a solução dos diferentes problemas que o país enfrenta. Muito pelo contrário, continua promovendo um modelo de exclusão, repressão e saque.

Neste espírito, se fazem sentir as vozes de solidariedade, de irmandade. Somos diversas redes e organizações que expressam ests denúncias e apelos internacionais, como podem ver fazendo uma visita ao site da campanha continental de solidariedade com o Haiti: http://haitinominustah.info/

Agora mesmo está sendo preparado um texto de petição dirigido aos governos da América Latina e Caribe, no marco da IV Cúpula de Chefes de Estado da CELAC, que acontecerá na próxima quarta-feira, 27 de janeiro, em Quito, Equador. Desde Jubileu Sul/Américas, junto a numerosas redes e organizações populares da região, demandamos a adoção de medidas urgentes e concretas em relação à situação que vive o povo haitiano e o pleno respeito a seus direitos de soberania e autodeterminação. Desde já estão todos e todas convidad@s a se somar enviando uma mensagem de apoio para haiti.no.minustah@gmail.com

Fora Minustah!

Basta de Ocupação

A seguir

As reportagens sudestinas sobre a seca do Nordeste.

As reportagens sudestinas sobre a seca do Nordeste.