Haiti – Movimentos elaboram petição aos chefes de Estado da IV Celac sobre situação haitiana

Aos governos da América Latina e Caribe reunidos na IV Cúpula de Chefes de Estado da CELAC

O povo do Haiti deu mais uma mostra, nos últimos dias e meses, de sua dignidade, de suas ânsias de liberdade, de seu profundo conhecimento de seus direitos e, sobretudo, de sua decisão de não aceitar mais a submissão a qual a chamada “comunidade internacional”, junto com pequenos setores haitianos aliados, segue tentando impor.

Com indignação, força, unidade e propostas concretas, o povo haitiano luta por sua soberania, sua autodeterminação, defesa de todos seus direitos. E, de todos os lugares de nossa região, levantamos nossas vozes hoje para denunciar os atropelos que o povo haitiano vem sofrendo com a ingerência descarada em seus assuntos internos e a repressão de seus protestos legítimos, fazendo nossas suas reivindicações emancipatórias.

Exortamos aos governos de nossos países a traçar, com urgência, uma nova política para o povo irmão do Haiti. Uma política que ponha fim a toda participação no projeto de ocupação e saque planejado e controlado pelos Estados Unidos e pelos poderes de sempre através do Conselho de Segurança e sua MINUSTAH, Organização dos Estados Americanos (OEA), União Europeia, Instituições Financeiras Internacionais, como o Banco Mundial e o Banco Interamericano, o FMI. Uma política de verdadeira cooperação solidária como alguns poucos países têm demonstrado há anos que é possível, baseada no respeito aos direitos, necessidades e alternativas que o povo do Haiti, através de suas organizações, vem demonstrando.

Instamos para que escutem as denúncias e demandas populares e que atuem para evitar que, novamente, a vontade popular seja frustrada, para que contribuam com a concretização de uma saída da crise política de sua soberania e autodeterminação. O povo haitiano aspira um processo de refundação como nação e, em tal cenário, as questionadas eleições só legitimam o modelo de dominação e ocupação que a mesma comunidade internacional vem propiciando com a permanência da MINUSTAH e suas tropas.

Reclamamos aos governos de nossa América Latina e Caribe, em particular, que:

– respeitem a vontade do povo do Haiti, incluindo sua demanda de anulação do processo eleitoral, sanção aos responsáveis pelas irregularidades e fraude denunciadas e construção de uma transição participativa e consensualizada;

– ponham fim a toda ingerência, incluindo a retirada das tropas no Haiti e o fim da MINUSTAH;

– trabalhem para terminar com a impunidade das Nações Unidas ante sua responsabilidade criminosa na violação dos direitos do povo haitiano, incluindo, em especial, a epidemia mortífera do cólera, assegurando justiça e reparação às vítimas;

Viva Haiti livre e Soberano! Fora MINUSTAH do Haiti!
– 26 de janeiro de 2016

Campanha latino-americana e caribenha de solidariedade
pela retirada das tropas e fim da ocupação do Haiti

Primeiras assinaturas das redes regionais
Jubileo Sur / Américas  JS/A
Secretaría Regional de Articulación de Movimientos Sociales al ALBA
School of Americas SOAWatch – Observatorio de la Escuela de las Américas
Coordinadora Latinoamericana de Organizaciones del Campo – CLOC Via Campesina
Confederación Sindical de las Américas CSA (a conf)
Encuentro Sindical Nuestra América ESNA (a conf)
Servicio Paz y Justicia en América Latina SERPAJ-AL (a conf)
Amigos de la Tierra en América Latina y el Caribe ATALC
Plataforma Interamericana de Derechos Humanos, Democracia y Desarrollo PIDHDD (a conf)
Marcha Mundial de las Mujeres en América Latina y el Caribe MMM
Resumen Latinoamericano
Cadtm – AYNA
Sociedad Latinoamericana de Economía Política y Pensamiento Crítico –SEPLA
Movimiento Mesoamericano contra el Modelo extractivo Minero -M4-

Primeiras assinaturas nacionais
Comité argentino de solidaridad por el retiro de las tropas y el fin de la ocupación de Haití
Diálogo 2000 – Jubileo Sur Argentina
Servicio Paz y Justicia Argentina
Movimiento Ecuménico por los Derechos Humanos, Argentina
Unidad Popular, Argentina
Corriente Nacional Emancipación Sur, Argentina
Attac-Argentina
Rede Jubileu Sul Brasil
Comitê Brasileiro em Defesa dos Direitos do Povo Palestino (São Paulo, Brasil)
Comitê Pro-Haití, Brasil
Agrupación de Familiares de Ejecutados Políticos (AFEP) de Chile
Coordinación por el retiro de las tropas de Haití, Uruguay
Red de Economistas de Izquierda (Uruguay) – Antonio Elías
Comisión Nacional en defensa del Agua y la Vida (CNDAV-Uruguay), Miembro de la RedVida Internacional
Alba TV Venezuela
Stop the Wall – Campaña contra el Muro de Apartheid (Palestina)
Coalición de Defesa de la Tierra (Palestina)

Para se somar: haiti.no.minustah@gmail.com
Mais informação: http://haitinominustah.info

A seguir

Haiti: Um povo que se levanta e luta por sua libertação

Haiti: Um povo que se levanta e luta por sua libertação